A jazida de cristal da Rodoviária

Em 1959, Juscelino Kubitschek foi chamado às pressas pelo engenheiro que chefiava a construção da­ Rodoviária do Plano Piloto. O presidente foi até a obra e viu com seus próprios olhos que, durante as escavações, haviam encontrado uma imensa jazida de cristal puro. Explorar aquele achado estava fora de questão, pois a rodoviária não poderia mais mudar de lugar. No entanto, havia a preocupação de que, se a notícia se espalhasse, muitos garimpeiros e curiosos fossem até o local e atrapalhassem o andamento do projeto de construção. JK, então, mandou cercar o lugar com proteção policial e acelerar a obra ao máximo, com trabalho incessante 24 horas por dia.

Construção da rodoviária em 1959

A ideia deu certo. A jazida foi inteiramente coberta pelo concreto e quase ninguém ficou sabendo daquela riqueza que está, até hoje, embaixo da rodoviária.

7 comentários em “A jazida de cristal da Rodoviária

  1. Fui pra Brasilia com 9 anos de idade e morei onde hoje é a usina de tratamento do lixo antigo Bananal e era próximo da Pacheco Fernandes, Capua e Capua e Pederneira, lembro daquela noite de intenso tiroteio e caçambas cheia de corpos ate hoje não se sabe quantos morreram em alojamento por questoes de desentendimentos com a GEB e por aí vai,hoje tenho 70 anos e moro em Minas Gerais deste 80 cheguei em Brasília em 1958 e servi no BGP e posteriormente reinclui na PE grandes momentos hoje estou aposentado da Infraero aeroportos….em 1960 mudei-me para Taguatinga ,

    Curtir

Deixe uma resposta para Antonio Telmo Lima Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s