Conic e Beirute alvos de blitz gigante em 1981

Nos anos 70 e 80, eram comuns grandes blitz da polícia para “limpar” determinadas áreas do DF. Os alvos costumavam ser os chamados desocupados (que não tinham carteira de trabalho para provar um emprego), prostitutas, travestis e menores de idade. Em 1981, o Correio Braziliense noticiou uma dessas batidas na Asa Sul. Confira a matéria na íntegra.

1o BPM dá geral e “limpa” Asa Sul

Orientada pelo tenente-coronel Fernando Brandão e comandada pelo major Bastos, uma blitz monstro foi realizada na noite de anteontem, na Asa Sul, resultando na prisão de 90 pessoas, entre travestis, assaltantes, contraventores, traficantes, pessoas sem documentos e menores que frequentavam bares após as 22 horas. Até uma advogada, que não tinha Carteira de Trabalho, foi detida e levada para a 1º Delegacia, da Asa Sul. “Carteira de Identidade não vale”, alegou o PM que “grampeou a mulher”.

Cerca de 30 viaturas e mais 100 homens, além de agentes da Polícia Federal, policiais do Exército e Marinha e da Polícia Civil, foram mobilizados pelo comandante do 1º Batalhão, tenente-coronel Fernando Brandão. Segundo o major Bastos, subcomandante do 1º BPM, “A Asa Sul estava necessitando de uma limpeza há muito tempo”.

A operação começou no Conjunto Conic, local frequentado por assaltantes, pungistas, prostitutas e travestis. Todos foram apanhados de surpresa e levados em viaturas par a triagem na Delegacia da jurisdição. O conhecido “Beco do Mijo”, no Conic, foi submetido a uma limpeza: os PMs fizeram uma devassa naquele local em menos de cinco minutos.

Conic em 1981

BINGO “ESTOURADO”

Ainda no Conjunto Conic, os homens do major Bastos cercaram uma casa de jogo de azar, prendendo dezenas de pessoas em flagrante e apreendendo de dois contraventores um revólver calibre 38 e uma “Peixeira”. Uma sacola cheia de dinheiro e cheques foi apreendido também na casa de jogo, cuja porta foi “estourada” porque os responsáveis de negaram a abri-la mesmo após o major Bastos ter gritado: “Abra, é a polícia…”

A “Rua do Beirute” também conhecida como “ponto” de desocupados, foi rapidamente “visitada” pelos componentes da blitz. O Bar Beirute foi cercado e várias pessoas detidas; uma advogada que não tinha Carteira de Trabalho não foi perdoada. Vários bares e restaurantes conhecidos, da Asa Sul, também foram visitados e muitas pessoas foram detidas. A operação terminou às 3 horas da madrugada de ontem.

O major Bastos informou que a qualquer momento o 1º Batalhão dará outra incerta na Asa Sul, utilizando maior contingente de homens.

2 comentários em “Conic e Beirute alvos de blitz gigante em 1981

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s